Curiosidades Centenárias
Curiosidade Gevítica 1

Curiosidade Gevítica 1

Estamos acostumados a associar a GV a "coisas" grandes, mas essa surpreendeu a todos: sabem de onde saiu a ideia  e o desenho do "símbolo" do Coringão? Daqui. Das pranchetas de nossa amada Etec, através do pintor e escultor Francisco Rebolo, ex-aluno desta Etec, que elaborou a também centenária e grandiosa logomarca. É a GV contribuindo para grandes e significativos inventos. Leia mais...

Curiosidade Gevítica 2

Curiosidade Gevítica 2

O lobo perde o pelo, mas os costumes... Mudança da Rua Piratininga para nosso atual prédio, aqui na Rua Moreira e Costa, foi traumática. As famosas reivindicações do corpo discente (alunos), que tanto caracterizam quanto envaidecem a nós aqui da GV, não são restritas aos nossos dias. Leia mais...

Curiosidade Gevítica 3

Curiosidade Gevítica 3

Vocês sabiam que já houve aqui professor capaz de atribuir notas negativas!!! Graças a Deus hoje trabalhamos com conceitos, habilidades, competências e afins. Pasmem, mas foi verdade: na década de 60, o nobre professor Guido Gonçalves Cavalcanti de Albuquerque atribuía notas negativas. Leia mais...

Curiosidade Gevítica 4

Curiosidade Gevítica 4

As Escolas Técnicas, conhecidas hoje como Etecs, fazem parte do Centro "Paula Souza", que as coordena e disciplina. Cremos, porém, que poucos sabem quem foi o patrono que as nomeia. Vamos conhecê-lo? Antônio Francisco de Paula Souza nasceu em uma família rica, que fazia parte da então ascendente oligarquia cafeeira do Estado de São Paulo. Leia mais...

Curiosidade Gevítica 5

Curiosidade Gevítica 5

Soubemos, por fonte digna de crédito, que no passado as provas não eram nem objetivas nem dissertativas. Tal fato despertou a nossa curiosidade e foi-nos esclarecido, então, que o aluno “MB” era aquele que dominava de tal forma o conteúdo ministrado, que se submetia a argüição oral, em tema a ser sorteado na hora! Leia mais...

Curiosidade Gevítica 6

Curiosidade Gevítica 6

Na primeira vez em que visitou a Etec “Getúlio Vargas”, quando a Escola ainda funcionava na rua Piratininga, 105, no Brás, o então presidente Getúlio Vargas, patrono da nossa GV, foi muito bem recebido. Houve planejamento, organização, testes, enfim, o preparo total para que tudo funcionasse bem. Leia mais...

PARCEIROS